Artrite psoriática: psoríase pode desencadear problemas nas articulações

20 de agosto de 2018 | sem comentário | Categoria(s): artrite, Artrites

A artrite psoriática é menos conhecida e mais rara que a reumatoide. Ainda assim, é importante ficar atento aos sintomas e buscar atenção médica quando necessário.

A artrite é uma doença crônica que causa inflamação nas articulações. Isso traz sintomas como dor, rigidez e dificuldade para se movimentar. Acontece que ela pode se manifestar de diversas maneiras, por vários motivos, inclusive associada a outras doenças.

A artrite psoriática é uma destas formas que a doença ocorre. Ela tem este nome pois se apresenta de forma relacionada à psoríase, uma doença dermatológica relativamente incomum e pode desencadear problemas em diferentes partes do corpo.

O que é a artrite psoriática?

A artrite psoriática é uma doença crônica que causa a inflamação das articulações corporais. É considerada rara: de acordo com o Instituto Português de Reumatologia, ela afeta algo entre 0,05 e 0,025% da população.

As queixas dos pacientes acometidos pela doença são semelhantes às daqueles que sofrem de artrite reumatoide. Eles relatam rigidez matinal nas articulações, dores, inchaço e dificuldade em movimentar as regiões afetadas.

Porém, nem todos os casos são iguais. A medicina divide a artrite psoriática em 5 subtipos:

  • Oligoarticular assimétrica: afeta poucas articulações, em apenas um lado do corpo.
  • Poliartrite simétrica: afeta diversas articulações, em ambos os lados do corpo.
  • Envolvimento Predominante das Articulações Interfalângicas Distais: há um acometimento predominante das articulações dos dedos. Pode ser acompanhada de alterações nas unhas. É um subtipo exclusivo da artrite psoriática.
  • Espondilite com ou sem Sacro-iliíte: acomete a coluna vertebral, causando sua inflamação. Representa cerca de 5% dos casos da doença e afeta mais homens que mulheres.
  • Artrite Mutilante: é a variedade mais rara e mais grave: afeta principalmente pequenas articulações, como a dos dedos, causando sua destruição, mutilando a região.
  • Artrite Psoriática Juvenil: acontece na infância e na adolescência. Ela se intensifica quando não tratada, prejudicando o desenvolvimento ósseo e tornando-se mais grave na idade adulta.

De modo geral, a artrite psoriática afeta mais as pequenas articulações. Ainda assim, pode haver problemas nos joelhos, na coluna e no quadril. É mais frequente em pessoas de pele branca, em ambos os sexos, com o pico de manifestação entre 35 e 55 anos.

Artrite-psoriáticaQual é a relação da artrite psoriática com a psoríase?

A psoríase é uma doença dermatológica, que pode causar diversos tipos de lesões na pele. Estima-se que entre 5 e 8% dos pacientes portadores de psoríase apresentem um quadro articular relacionado: a artrite psoriática.

O reconhecimento da relação entre as doenças é relativamente novo. Ele aconteceu na década de 60, pela American Society of Reumatology. Até então, os pacientes acometidos eram diagnosticados com outras formas de artrite.

Desde então, a comunidade científica tem buscado mais informações a respeito da relação entre ambos os males. Alguns dos já encontrados são o papel do linfócito T ativado, já reconhecido em portadores ambas as doenças, e a presença das citocinas pró-inflamatórias, que são encontradas na pele de pacientes que sofrem de artrite psoriática.

Por conta disso, é importante que o paciente portador de psoríase fique atento a sinais de problemas nas articulações. Caso eles apareçam, ele deve fazer uma avaliação médica e buscar tratamento.

Quais são as causas da artrite psoriática?

Apesar de as comunidades médica e científica estarem encontrando cada vez mais conexões entre psoríase e artrite psoriática, a origem dos males ainda não está clara. Há, entretanto, fortes indícios de que há uma questão genética envolvida: quando ambos os pais têm psoríase, há 41% de chances de que o filho também seja portador. Logo, há risco de artrite psoriática.

Do mesmo modo, já se observou que, quanto mais grave o quadro de psoríase, maiores as chances de haver uma artrite relacionada: 40% dos pacientes com variedades mais graves da doença também apresentam problemas articulares.

Entende-se, também, que o estresse psicológico pode ser um fator desencadeador. No caso da artrite psoriática, observa-se que o estresse psicológico causado por manifestações graves da psoríase é um fator desencadeador de problemas nas articulações.

Há, ainda, fatores de risco ambientais. Tabagismo, obesidade e consumo exagerado de álcool são apontados como fatores que podem aumentar o risco de artrite.

Como tratar a artrite psoriática?

Como a artrite psoriática é uma doença inflamatória, o tratamento mais comum é a prescrição de medicamentos antiinflamatórios. Há, contudo, muitas opções disponíveis.

Nas fases iniciais, a injeção de corticoides diretamente na articulação afetada pode tanto aliviar os sintomas quanto desacelerar a evolução do mal. A fisioterapia também é muito útil desde o diagnóstico, pois ajuda a reduzir a rigidez articular e a recuperar os movimentos.

Há, também, uma seleção crescente de agentes biológicos disponíveis para tratar a artrite psoriática. Trata-se de substâncias obtidas por meio da biotecnologia, com o objetivo de reduzir a inflamação. Há vários com uso aprovado no Brasil, como o Etanercept, o Infliximab e o Adalimumab.

Por fim, a cirurgia pode ser usada para reparar danos irreversíveis às articulações. Normalmente, substitui-se a estrutura danificada por uma prótese, o que alivia todos os sintomas.


Leia também


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of