Como criar uma estratégia de tratamento para dor nas costas

8 de setembro de 2015 | 1 comentário | Categoria(s): dores nas costas, tratamento para coluna

Há uma série de opções para lidar com a dor nas costas, desde fazer pouco até submeter-se à cirurgia. Existe uma diversidade tão grande de terapias e supostas curas quanto quase o número de médicos e terapeutas. Antes de se decidir por um processo de tratamento, é preciso ter várias coisas em mente.

Identificar o tipo de distúrbio que você tem nas costas é o primeiro – e mais importante – passo para descobrir como melhor tratá-lo. Apesar da abundância de opções, nem todas são adequadas para o seu problema específico de dor nas costas. Em segundo lugar, seja essa a primeira vez que você sente dor nas costas, seja uma recaída, é importante consultar-se com um profissional de saúde especialista que seja experiente, licenciado e bem recomendado, que entenda o seu tipo de dor nas costas.

Você pode consultar um médico internista, um médico de família, um ortopedista, reumatologista, neurologista, neurocirurgião ou fisiatra. Terceiro, é importante participar ativamente do seu tratamento. Isso significa estar o mais informado possível sobre os riscos e benefícios das várias estratégias de manejo que está considerando para o seu problema específico de dor nas costas. Além disso, é preciso ter bem claro em mente o que deseja do tratamento. Finalmente, não receie questionar o aconselhamento. Se um profissional lhe recomendar um tratamento invasivo, experimental ou muito caro, procure uma segunda opinião do médico que costume tratá-lo do seu problema específico.

Fatos a serem avaliados
No final das contas, o manejo da estratégia de tratamento escolhida para aliviar a sua dor nas costas vai depender de diversas variáveis. Entre essas, as principais são as análises médicas, como o provável rumo do seu problema ao longo do tempo, se o problema é agudo ou crônico e sua situação e preferências pessoais. Levar em conta todos esses fatores o ajudará e ao seu médico a definir as opções disponíveis certas para o seu caso.

lombar

Conheça a cronologia do seu distúrbio
Décadas de prática médica e pesquisas revelam muito sobre o provável rumo futuro, que os médicos chamam de “histórico natural”, de vários tipos de dor nas costas. Isso inclui o tempo que um problema de saúde deve persistir e como afetará o indivíduo se não for tratado. Essa informação é muito útil, especialmente se você estiver pensando numa opção cirúrgica. Se as crises de dor forem breves e moderadas, talvez você decida adiar a cirurgia. Caso elas sugiram que a duração será maior e a crise mais difícil, talvez seja bom pensar na opção cirúrgica. Com o tempo, a maioria das dores agudas nas costas, devido a uma torção ou distensão, melhora sem intervenção médica, geralmente em uma ou duas semanas.

Muitas pessoas com problemas de compressão no nervo também irão se beneficiar com uma abordagem de espera e observação. Por exemplo, 90% das pessoas que sofrem de ciática ou hérnia de disco se recuperam sem qualquer intervenção num período de seis meses. A dor nas costas crônica é um caso bem diferente. Pode não melhorar com o tempo e até piorar progressivamente. Porém, novamente, há muito que pode ser feito para auxiliar o processo de cura. O simples conhecimento do histórico natural de seu distúrbio o capacitará a compreender o que virá e a tomar decisões acertadas para tratar a dor.

Aguda ou crônica?
O histórico natural de um problema nas costas – e, portanto, a probabilidade de que vá melhorar por conta própria – depende muito do fato de ser agudo ou crônico.

A dor nas costas aguda ataca rapidamente. Pode seguir-se a algo feito no trabalho ou na atividade de lazer. Pode também ser provocada pela compressão de um nervo ou por um distúrbio degenerativo como artrite. Estudos sugerem que um terço das pessoas atacadas por dor aguda nas costas devido a um mau jeito ou distensão estará muito melhor no período de uma semana após o início dos sintomas e dois terços sentem melhora em sete semanas. Entretanto, é mais comum que as costas doloridas se recuperem mais lentamente, entre quatro e oito semanas. Infelizmente, o problema tende a reaparecer: cerca de 40% das pessoas que desenvolvem lombalgia terão outro episódio de sintomas num período de seis meses. Portanto, depois que a primeira crise aguda passar, a prevenção é fundamental.

A dor nas costas definida como crônica mostra pouca ou nenhuma melhora depois de três meses. Frequentemente, é difícil apontar a causa exata da dor, que piora de modo progressivo. Em geral, a dor crônica nas costas responde melhor a um programa de tratamento que inclua diversas abordagens – por exemplo, uma combinação de medicação analgésica, atividade física e uma terapia complementar, como acupuntura. Talvez seja necessário procurar uma clínica especializada em dor para lidar com isso. Converse com seu médico para determinar a melhor combinação para o seu caso. Seu objetivo é controlar a dor e permanecer o mais funcional possível para poder continuar levando a vida que deseja.

Essas foram as primeiras etapas, continuaremos a dar dicas com o que você e seu médico podem fazer para melhorar a sua dor nas costas.


Leia também


Deixe um comentário

1 Comentário em "Como criar uma estratégia de tratamento para dor nas costas"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
trackback

[…] continuamos nossa série de dicas do que você e seu médico podem fazer para melhorar a sua dor nas […]

wpDiscuz