Dor nos ombros pode ser influenciada por problemas na coluna cervical

14 de Maio de 2018 | sem comentário | Categoria(s): coluna cervical, dor na coluna, dor no corpo

Conhecida como torcicolo ou cervicalgia, a dor na coluna cervical irradiada pelos ombros costuma trazer problemas à coluna como rigidez.

As dores na coluna já atingem cerca de 27 milhões de brasileiros e costumam afetar desde a coluna lombar, até a vertebral e cervical. Depois dessas regiões, as dores nos ombros costumam ser a segunda queixa mais ouvida por ortopedistas. Apesar de não respeitar sexo e nem idade, atingindo pessoas de qualquer faixa etária, elas são mais comuns em jovens atletas ou profissionais que fazem movimentos repetitivos, desgastando as articulações.  Mas o que pouca gente sabe é que as dores na coluna cervical e nos ombros podem estar relacionadas.

Isso pode acontecer porque a dor na coluna cervical, que costuma começar pelo pescoço, pode irradiar para a região dos ombros ou braços. Na maioria das vezes, essa dor aparece e some espontaneamente, o que dificulta ainda mais o seu diagnóstico.

Coluna cervical

Antes de tudo, é necessário entender a coluna cervical, que, graças à sua flexibilidade, permite que a cabeça tenha uma boa mobilidade em movimentos como flexionar para frente, girar ou estender para trás. Esses movimentos ocorrem por conta das articulações da coluna, que auxiliam também na proteção da medula espinhal.

Entre as vértebras, está localizado o disco intervertebral, estrutura mais flexível, que auxilia na mobilidade e atua “amortecendo” o conjunto de vértebras. Com o decorrer dos anos, esse disco pode sofrer diversos níveis de degeneração, que o tornam mais fino e podem fazer com que ele se desloque da sua região entre as vértebras para fora. Segundo o doutor Ailton Moraes, responsável pela Clínica da Coluna Vertebrata, essa é uma das principais causas de dor na coluna cervical, que também pode ser ocasionada pela má postura. E toda essa movimentação também cobra seu preço em outras regiões do corpo, como os ombros.

Dor na coluna cervical

Composta pelas sete vértebras que ficam abaixo do crânio, a coluna cervical tem formato de C invertido e tem muito mais mobilidade do que as regiões lombar ou torácica. Os discos de cada vértebra da coluna, após o envelhecimento e desgaste, deixam de absorver os impactos, o que pode promover um processo de osteoporose, mais frequente após os 50 anos. Outras causas da dor na coluna cervical ainda podem ser:

  • Fraturas
  • Deslocamento, causados por acidentes ou doenças
  • Estreitamento do canal nervoso da coluna cervical que comprime a medula espinhal ou as terminações nervosas
  • Traumas com lesões nos elementos ósseos, tecidos ou rompimentos dos ligamentos
  • Infecções e inflamações
  • Câncer ou tumores na coluna, que podem pressionar as vértebras

Para um diagnóstico preciso e um tratamento assertivo, é necessário aconselhamento médico. Somente um profissional da saúde poderá diagnosticar as causas das dores na coluna cervical ou dos ombros após um uma consulta médica, com exames específicos.

Sintomas de problemas na coluna cervical e dor nos ombros

Os pacientes com dor na coluna cervical ou cervicalgia costumam adquirir atitudes de rigidez e defesa nos movimentos, bem como alteração na mobilidade do pescoço e dores na musculatura da região. Esses fatores podem abranger os ombros e, em casos mais graves ou prolongados, irradiam para todos os membros superiores.

A dor na coluna cervical pode ser local, com sensação de cansaço, ou mais forte e limitante. Além dos ombros, outros membros que podem ser afetados são os braços, com alterações de sensibilidade e força muscular, chamadas de “alterações neurológicas”. Formigamentos, sensação de peso nos ombros e nas costas e até ardência também são sinais de dores na coluna cervical.

Dor nos ombros e coluna cervical: possíveis causas

A coluna cervical permite que os indivíduos torçam a cabeça em todas às direções enquanto ajuda a suportar o peso dos crânios, protegendo os nervos vitais que conectam o cérebro com o restante do corpo. Os ossos da coluna cervical são conectados por discos esponjosos que conectam uma rede de músculos, oferecendo suporte. Já a medula espinhal passa através de um canal protegido por ossos em todos os lados, e deformações ou danos em qualquer um deles acaba causando dor.

Ou seja, os nervos responsáveis pela sensibilidade e movimentação dos membros superiores se originam na coluna cervical. Assim, doenças como hérnias de disco ou artrose da coluna cervical podem diminuir o espaço de passagem desses nervos ou comprimi-los, o que pode provocar dores na coluna cervical, nos ombros e membros inferiores.

Pacientes com dor no ombro e no pescoço, que irradia para a coluna cervical, costumam ter algum tipo de alteração na rotina do trabalho ou na ergonomia de suas atividades diárias. Geralmente, aqueles que passam muitas horas em frente ao computador ou em posturas fixas estão mais sujeitas a sofrer dores nessas regiões. Entre as possíveis causas, estão as doenças da coluna cervical, como hérnia de disco e a artrose da coluna vertebral (espondiloartrose), que podem originar as dores nos ombros e no pescoço.

Um estudo desenvolvido na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) objetiva a identificação das diferenças entre as avaliações da sensibilidade, amplitude do movimento e força da coluna cervical em indivíduos com e sem dor nos ombros. Através dele, os pesquisadores buscaram avaliar a coluna cervical de pessoas com esse tipo de problema, em busca de melhoras nas descrições da dor e nos tratamentos.

Ombros e coluna cervical em pesquisa: tratamentos otimizados

A pesquisa “Sensibilidade, amplitude do movimento e força da cervical em sujeitos com dor no ombro: estudo transversal de casos e controles” vem sendo realizada no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFt) da UFSCar, com voluntários de ambos os sexos, entre 18 e 80 anos, que tenham ou não dor nos ombros, e que não tenham sofrido fratura ou cirurgia nos braços e pescoço.

Todos os participantes passarão por testes de sensibilidade, amplitude do movimento e força da coluna cervical, testes específicos e questionários que avaliarão a incapacidade dos ombros. Essa dor, que pode ser causada por artrite, bursite ou tendinite, entre outras causas, também demanda aconselhamento médico para ser diagnosticada. Assim como as dores na coluna cervical, as dores nos ombros podem ser tratadas com analgésicos, fisioterapia e até mesmo cirurgia, de acordo com a gravidade do caso.

“Os tratamentos evoluíram muito nos últimos anos, e podem ser clínicos ou cirúrgicos. Muitas vezes, radiografias e até ressonâncias magnéticas, bem como o histórico médico de cada paciente, são aliados essenciais para o diagnóstico da dor nos ombros e na coluna cervical”, finaliza o doutor Ailton Moraes.


Leia também


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of