Quais as diferenças e semelhanças entre a Osteoartrite e outras doenças?

11 de outubro de 2016 | sem comentário | Categoria(s): Osteoporose

A Artrite é uma alteração inflamatória que acomete a articulação. Os termos Osteoartrose, Osteoartrite e Artrose definem uma mesma doença que chega a acometer até 30% da população adulta acima dos 50 anos.

A artrite é uma doença mais comum do que se possa imaginar e atinge mais de 46 milhões de norte-americanos. Existem mais de 200 tipos diferentes de artrite, incluindo doenças menos conhecidas como a doença de Kawasaki e a síndrome de Sweet. Dois dos tipos mais comuns são a osteoartrite e a artrite reumatoide.

A artrite na coluna é uma avaria mecânica da cartilagem entre as facetas articulares intervertebrais na porção posterior da coluna e uma das causas mais comuns da dor nas costas. As facetas articulares ficam inflamadas e a degeneração articular progressiva cria mais dor devido à fricção. A mobilidade e a flexibilidade da coluna diminuem proporcionalmente ao progresso da dor nas costas induzida pela posição de pé, sentada ou até andando.

Como outras doenças parecem semelhantes à artrite da coluna vertebral, especialmente quando os sintomas estão piores, as pessoas algumas vezes confundem e, por isso, é importante esclarecer as diferenças entre a Osteoartrite e outras doenças. Mais do que isso, é imprescindível obter um diagnóstico clínico preciso de um médico especializado em medicina da coluna vertebral e cirurgia espinhal.

Artrite reumatoide

A artrite reumatoide geralmente afeta múltiplas articulações num padrão simétrico (nos dois lados do corpo). É uma doença autoimune que causa inflamação crônica nas articulações e pode envolver outros tecidos ou órgãos.

Portanto, quando a artrite reumatoide irrompe, os sintomas podem incluir fadiga, dores musculares e articulares, e rigidez, novamente sendo mais notáveis pela manhã e após períodos de inatividade. As articulações, geralmente das mãos, punhos e pés, muitas vezes ficam vermelhas, inchadas, dolorosas e sensíveis.

Doença discal degenerativa

Às vezes, a osteoartrite também é confundida ou pode ser associada com a doença discal degenerativa, ou espondilose, que é uma deterioração gradativa do(s) disco(s) intravertebrais. Isso acontece por que a osteoartrite e os discos deteriorados costumam estar juntos. No entanto, são doenças separadas e é importante saber quais mudanças anatômicas na coluna são a verdadeira causa da dor e incapacidade do paciente.

Uma radiografia mostrará a doença discal degenerativa como um estreitamento do espaço normal do disco entre as vértebras adjacentes. Uma ressonância magnética pode mostrar as primeiras mudanças de uma perda do conteúdo líquido num disco. A degeneração do tecido discal aumenta sua suscetibilidade à deformação ou herniação e pode ocorrer em qualquer nível da coluna causando dor local na área afetada com irradiação de dor nos nervos que saem do canal espinhal.

A degeneração discal lombar sintomática é mais comum nas pessoas em idade ativa, geralmente entre 30 e 50 anos. Após os 50 ou 60 anos, a área afetada da coluna tende a se estabilizar e é pouco provável que a doença discal degenerativa provoque dor. De modo geral, não se pode associar a degeneração discal ou a formação de esporões ósseos com dor e incapacitação, visto que aproximadamente 85% das pessoas com tais descobertas em radiografias ou exames de imagens não têm um problema de coluna clinicamente significativo.

Osteoporose

A osteoporose, ou baixo conteúdo de cálcio nos ossos, é outro problema que não causa, mas pode levar à dor crônica nas costas. Com osteoporose, particularmente mais comum em mulheres pós-menopausa, a perda mineral (cálcio) pode enfraquecer os ossos em várias partes do corpo, em especial nos quadris e na coluna. Podem ocorrer fraturas espinhais com compressão de corpos vertebrais.

A dor provocada por uma fratura espinhal devido à osteoporose pode durar várias semanas enquanto o osso se recupera e depois costuma virar uma dor crônica moderada e persistente concentrada na área da coluna onde ocorreu a fratura. A dor pode ser semelhante à sensação relatada pelos pacientes de osteoartrite. Um exame de densitometria óssea, que avalia a densidade da massa óssea, preferencialmente feito num osso longo e numa vértebra, é usado para diagnosticar a osteoporose. Uma radiografia geralmente consegue identificar uma fratura por compressão na coluna. Como os tratamentos para osteoartrite e osteoporose são muito diferentes, é fundamental obter um diagnóstico preciso.


Leia também


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz