Quando a dor na coluna lombar pode indicar um problema mais grave

9 de fevereiro de 2017 | sem comentário | Categoria(s): coluna lombar, dor na coluna, dores nas costas, lombalgia

Lombalgia ou dor na coluna lombar é considerada um sintoma, e pode estar associada a patologias mais graves

A sensação de dor na região da coluna lombar, também chamada de lombalgia, é um dos problemas mais comuns relatados nas clínicas ortopédicas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% da população tem ou terá, em algum momento da vida, dores dessa natureza.

A lombalgia não é considerada uma doença. Na verdade, ela é sintoma de algum problema na coluna lombar – que é formada por cinco vértebras, os ossos do sacro e do cóccix, além diversos nervos, cartilagens e vasos sanguíneos situados na parte mais inferior da coluna – e pode ser confundida com dores na pélvis e no abdômen.

Excesso de peso, movimentos bruscos com o quadril, postura inadequada e a natural degeneração dos discos intervertebrais em decorrência da idade são apontados como os principais fatores que desencadeiam a lombalgia. As dores lombares derivam, sobretudo, de causas inflamatórias, nervosas e reumáticas, mas a situação normalmente melhora com repouso e medicamentos, com rara necessidade de intervenção cirúrgica.

Dor na coluna lombar pode ser lombalgiaProblemas mais graves podem estar relacionados à lombalgia ou dor na coluna lombar

No entanto, há casos em que a lombalgia é a manifestação de uma enfermidade mais grave. Ela pode, por exemplo, estar associada a fraturas osteoporóticas, infecções do trato urinário, pedra no rim e tumores.

Embora seja incomum, as infeções podem causar dor na coluna lombar, principalmente quando atacam as vértebras (osteomielite) ou os discos intervertebrais (discite). Tumores também são raros, mas podem estabelecer um quadro de lombalgia quando, após a metástase em alguma outra parte do corpo, avançam contra as vértebras da coluna.

A hérnia de disco, se não tratada corretamente, também pode causar a síndrome da cauda equina, que ocorre quando as vértebras da coluna lombar comprimem os nervos lombares, provocam a perda de controle intestinal e da bexiga, podendo até mesmo causar danos neurológicos, além de muita dor.

medico lombalgia dor na coluna lombar Quando procurar um médico por causa de dor na coluna lombar

Se alguns desses sintomas aparecerem e persistirem, é aconselhável procurar um médico para determinar se a lombalgia esconde algum problema mais grave:

  • Dor nas costas incomodam o sono
  • A dor se manifesta sem que haja movimento
  • A dor na coluna se agrava enquanto deitado
  • Perda involuntária de peso
  • Dor muito intensa na coluna
  • Febre junto com a dor

Dependendo da gravidade do problema que pode estar associado à lombalgia, seu médico pode solicitar diversos exames, sendo os mais comuns a ressonância magnética, o raio X , tomografia e eletroneuromiografia.

Como prevenir a lombalgia

Formas de evitar a lombalgia passam pela mudança comportamental por parte do paciente, que precisa abandonar o sedentarismo e iniciar atividades físicas regulares de modo a fortalecer a musculatura das costas, dos glúteos e das pernas. São também recomendados exercícios e alongamentos para aumentar a força no abdômen, do períneo e do diafragma, pois estes auxiliam a coluna vertebral na sustentação do peso corporal.

A atenção à postura é também de suma importância para evitar a dor na coluna. Pessoas que passam muito tempo diante do computador precisam ficar atentas com a forma de sentar, de preferência com a coluna ereta e com pés bem apoiados ao solo. Muito cuidado também ao erguer objetos do chão: evitar inclinar a coluna e fazer movimentos bruscos.

Várias atitudes poderão fazer a diferença para evitar a lombalgia, mas ao  menor sintoma de dor na coluna, o ideal é procurar um médico especializado para evitar consequências piores.

Acompanhe outras novidades sobre males e dor na coluna em nosso blog.

Leia também


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz