Vertebroplastia e Cifoplastia

14 de setembro de 2016 | sem comentário

Vertebroplastia e Cifoplastia são tratamentos terapêuticos para fraturas por compressão resultantes da osteoporose.

A osteoporose é uma doença que enfraquece os ossos gradualmente, fazendo com que se tornem quebradiços, e afeta mais de 28 milhões de americanos. Se não for prevenida ou tratada, a osteoporose pode progredir, de forma indolor, até que ocorra uma fratura. A osteoporose grave pode causar fraturas por compressão na coluna, assim como pode causar fraturas nos pulsos e quadris. Ocorre quando o corpo vertebral da coluna desmorona causando dores fortes, deformidades e perda de altura.

Fraturas por compressão ocorrem com mais de 700.000 pacientes por ano nos Estados Unidos e são mais frequentes que fraturas nos quadris. Usualmente resultam em incapacitação prolongada. Até recentemente, o modo como os médicos podiam tratar as fraturas de coluna relacionadas com a osteoporose era limitado. As únicas soluções disponíveis eram medicações contra a dor, repouso, aparelhos ortopédicos ou cirurgias de coluna extremamente invasivas.

Atualmente existem dois tratamentos terapêuticos e preventivos para fraturas por compressão: vertebroplastia e cifoplastia. 

Vertebroplastia

A vertebroplastia foi desenvolvida originalmente na França em 1986. Foi aperfeiçoada e está disponível nos Estados Unidos desde 1991. A vertebroplastia é um procedimento minimamente invasivo e não cirúrgico projetado para aliviar as dores das fraturas por compressão. Vertebroplastia significa literalmente consertar o corpo vertebral. Além de aliviar a dor, os corpos vertebrais que estão enfraquecidos, mas ainda não estão fraturados, podem ser fortalecidos, prevenindo problemas futuros.

Como é feita a Vertebroplastia?

Sob anestesia geral, uma agulha especial é cuidadosamente inserida através do tecido macio das costas. A posição da agulha pode ser vista durante todo o processo devido a imagens obtidas por meio de tintura de raio X. Uma pequena quantidade de cimento ortopédico, chamado de polimetilmetacrílico (PMMA), é empurrada através da agulha para o corpo vertebral. PMMA é uma substância médica que vem sendo utilizada há anos em procedimentos ortopédicos. O cimento é misturado com um antibiótico para reduzir o risco de infecções e com um pó de barium ou tantalum, que permite sua visualização nos raios X. O cimento é como uma pasta espessa quando é injetado, mas endurece rapidamente. Normalmente é injetado em ambos os lados, direito e esquerdo, do corpo vertebral, quase no meio da coluna. Os pacientes já levantam e se movimentam em algumas horas. A maioria vai para casa no mesmo dia.

Cifoplastia

A cifoplastia é outro tratamento promissor para pacientes imobilizados devido à dor causada pelas fraturas por compressão do corpo vertebral associadas à osteoporose. Assim como a vertebroplastia, a cifoplastia também é um procedimento minimamente invasivo que pode aliviar até 90% das dores causadas pelas fraturas por compressão. Além de aliviar a dor, a cifoplastia também pode estabilizar a fratura, recuperar a altura e reduzir deformidades.

Como é feita a Cifoplastia?

Sob anestesia local ou geral e utilizando imagens de raios X como referência, são feitas duas incisões pequenas e uma sonda é posicionada no espaço vertebral onde está a fratura. O osso é perfurado e um balão chamado de bone tamp é inserido em cada lado. Esses balões são inflados com líquido de contraste (para que sejam visíveis nos raios X de referência) até que eles expandam e atinjam a altura desejada, sendo então removidos. Os espaços criados pelos balões são preenchidos com PMMA, o mesmo cimento ortopédico usado em vertebroplastias, unindo a fratura. O cimento endurece rapidamente, proporcionando força e estabilidade para as vértebras, recuperando a altura e aliviando a dor.

Os benefícios da vertebroplastia e da cifoplastia

As limitações dos tratamentos tradicionais para fraturas por compressão disponíveis levaram ao refinamento de procedimentos como as vertebroplastias e cifoplastias. Esses procedimentos oferecem novas opções para compressões por fraturas e são projetados para aliviar a dor, reduzir e estabilizar as fraturas, reduzir deformidades da coluna e parar com o efeito “espiral descendente” das osteoporoses sem tratamento.

Benefícios adicionais da vertebroplastia e da cifoplastia incluem:

– Curto período cirúrgico.
– Anestesia geral ou local.
– Tempo médio de internação hospitalar de um dia.
– Os pacientes podem retornar rapidamente às suas atividades diárias.
– Não é necessária a utilização de gesso ou de aparelhos ortopédicos.

Tanto a vertebroplastia quanto a cifoplastia utilizam um material semelhante a cimento que é injetado diretamente no osso fraturado. Isso estabiliza a fratura e em muitos casos proporciona o alívio imediato da dor. A cifoplastia ainda possui a vantagem de recuperar a altura da coluna e através disso reduzir a deformidade. Após ambos os procedimentos, a maioria dos pacientes retorna rapidamente às suas atividades diárias normais. Até o presente momento, o FDA (Food and Drugs Administration ainda não aprovou que as clínicas médicas possam realizar vertebroplastias e cifoplastias. Ambas as técnicas permanecem como práticas “altenativas”/off-label. No entanto, vários médicos acreditam que esses procedimentos são eficientes e seguros e estão utilizando-os em suas clínicas.

Pesquisas para estudar os seus efeitos continuam sendo realizadas e as descobertas iniciais são estimulantes.

Enquanto a vertebroplastia e a cifoplastia são avanços encorajadores, ainda é essencial que as pessoas que sofrem de osteoporose procurem ajuda médica e aprendam como podem tratar a doença, assim como maneiras de evitar problemas futuros.


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz

Vertebroplastia e Cifoplastia

14 de junho de 2013 | sem comentário

Vertebroplastia e Cifoplastia, saiba qual o melhor tratamento para fratura da coluna causada pela Osteoporose.

A osteoporose é uma doença que enfraquece os ossos gradualmente, fazendo com que se tornem quebradiços, e afeta mais de 28 milhões de americanos. Se não for prevenida ou tratada, a osteoporose pode progredir, de forma indolor, até que ocorra uma fratura. A osteoporose grave pode causar fraturas por compressão na coluna, assim como pode causar fraturas nos pulsos e quadris. Ocorre quando o corpo vertebral da coluna desmorona causando dores fortes, deformidades e perda de altura.

vertebrata - fratura colunaFraturas por compressão ocorrem com mais de 700.000 pacientes por ano nos Estados Unidos e são mais frequentes que fraturas nos quadris. Usualmente resultam em incapacitação prolongada. Até recentemente, o modo como os médicos podiam tratar as fraturas de coluna relacionadas com a osteoporose era limitado. As únicas soluções disponíveis eram medicações contra a dor, repouso, aparelhos ortopédicos ou cirurgias de coluna extremamente invasivas.

Atualmente existem dois tratamentos terapêuticos e preventivos para fraturas por compressão: vertebroplastia e cifoplastia.

Vertebroplastia

A vertebroplastia foi desenvolvida originalmente na França em 1986. Foi aperfeiçoada e está disponível nos Estados Unidos desde 1991. A vertebroplastia é um procedimento minimamente invasivo e não cirúrgico projetado para aliviar as dores das fraturas por compressão. Vertebroplastia significa literalmente consertar o corpo vertebral. Além de aliviar a dor, os corpos vertebrais que estão enfraquecidos, mas ainda não estão fraturados, podem ser fortalecidos, prevenindo problemas futuros.

Como é feita a Vertebroplastia?

Sob anestesia geral, uma agulha especial é cuidadosamente inserida através do tecido macio das costas. A posição da agulha pode ser vista durante todo o processo devido a imagens obtidas por meio de tintura de raio X. Uma pequena quantidade de cimento ortopédico, chamado de polimetilmetacrílico (PMMA), é empurrada através da agulha para o corpo vertebral. PMMA é uma substância médica que vem sendo utilizada há anos em procedimentos ortopédicos. O cimento é misturado com um antibiótico para reduzir o risco de infecções e com um pó de barium ou tantalum, que permite sua visualização nos raios X. O cimento é como uma pasta espessa quando é injetado, mas endurece rapidamente. Normalmente é injetado em ambos os lados, direito e esquerdo, do corpo vertebral, quase no meio da coluna. Os pacientes já levantam e se movimentam em algumas horas. A maioria vai para casa no mesmo dia.

Cifoplastia

A cifoplastia é outro tratamento promissor para pacientes imobilizados devido à dor causada pelas fraturas por compressão do corpo vertebral associadas à osteoporose. Assim como a vertebroplastia, a cifoplastia também é um procedimento minimamente invasivo que pode aliviar até 90% das dores causadas pelas fraturas por compressão. Além de aliviar a dor, a cifoplastia também pode estabilizar a fratura, recuperar a altura e reduzir deformidades.

Como é feita a Cifoplastia?

Sob anestesia local ou geral e utilizando imagens de raios X como referência, são feitas duas incisões pequenas e uma sonda é posicionada no espaço vertebral onde está a fratura. O osso é perfurado e um balão chamado de bone tamp é inserido em cada lado. Esses balões são inflados com líquido de contraste (para que sejam visíveis nos raios X de referência) até que eles expandam e atinjam a altura desejada, sendo então removidos. Os espaços criados pelos balões são preenchidos com PMMA, o mesmo cimento ortopédico usado em vertebroplastias, unindo a fratura. O cimento endurece rapidamente, proporcionando força e estabilidade para as vértebras, recuperando a altura e aliviando a dor.

Os benefícios da vertebroplastia e da cifoplastia

As limitações dos tratamentos tradicionais para fraturas por compressão disponíveis levaram ao refinamento de procedimentos como as vertebroplastias e cifoplastias. Esses procedimentos oferecem novas opções para compressões por fraturas e são projetados para aliviar a dor, reduzir e estabilizar as fraturas, reduzir deformidades da coluna e parar com o efeito “espiral descendente” das osteoporoses sem tratamento. Benefícios adicionais desses procedimentos incluem:

– Curto período cirúrgico.
– Anestesia geral ou local.
– Tempo médio de internação hospitalar de um dia.
– Os pacientes podem retornar rapidamente às suas atividades diárias.
– Não é necessária a utilização de gesso ou de aparelhos ortopédicos.

Tanto a vertebroplastia quanto a cifoplastia utilizam um material semelhante a cimento que é injetado diretamente no osso fraturado. Isso estabiliza a fratura e em muitos casos proporciona o alívio imediato da dor. A cifoplastia ainda possui a vantagem de recuperar a altura da coluna e através disso reduzir a deformidade. Após ambos os procedimentos, a maioria dos pacientes retorna rapidamente às suas atividades diárias normais. Até o presente momento, o FDA (Food and Drugs Administration ainda não aprovou que as clínicas médicas possam realizar vertebroplastias e cifoplastias. Ambas as técnicas permanecem como práticas “altenativas”/off-label. No entanto, vários médicos acreditam que esses procedimentos são eficientes e seguros e estão utilizando-os em suas clínicas.

Pesquisas para estudar os seus efeitos continuam sendo realizadas e as descobertas iniciais são estimulantes.

Enquanto a vertebroplastia e a cifoplastia são avanços encorajadores, ainda é essencial que as pessoas que sofrem de osteoporose procurem um médico especializado que possa tratar a doença assim como indicar formas de evitar problemas futuros.


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz