Você está correndo o risco de ter osteoporose?

14 de setembro de 2016 | sem comentário

Se alguém de sua família sofre de osteoporose, você tem de 60 a 80% de probabilidade de desenvolvê-la.

Na ausência eventual de sintomas, existem alguns sinais que podem revelar a realidade de sua situação. Os ossos são feitos de tecidos vivos. O tecido velho dos ossos é constantemente substituído por tecidos novos. Em algum momento, após os 30 anos, há mais perda do que reposição de tecidos. Quando se instala a situação, na qual há mais perdas do que reposições de tecidos, os ossos se enfraquecem e a osteoporose se instala. Nos primeiros estágios da osteoporose é comum não aparecerem sintomas da doença, mas indicamos abaixo alguns sinais que podem revelar que você está correndo o risco: História da família.

Fratura nos quadris é um sintoma claro de fraqueza óssea. Sua probabilidade de vir a fraturar o quadril duplica se sua mãe teve essa fratura. Você é menor do que costumava ser. Entre 60 e 80 anos, é comum diminuir entre meia polegada ou uma polegada inteira de altura em consequência da perda de elasticidade de um disco, sendo que dessa diminuição de altura pode resultar adicionalmente uma fratura da coluna. Múltiplas fraturas podem também induzir a coluna a formar uma curva conhecida como “corcunda da viúva”.

Dor nas costas. 
Uma dor persistente nas costas pode ser um sinal de uma fratura na coluna. Vértebras fracas podem fraturar-se sem prévio aviso e colocar em risco toda a estrutura da coluna. Isso pode acontecer até em meio aos trabalhos do dia a dia.

Problemas médicos crônicos. 
Se você sofre de artrite reumatoide, de hipertireoidismo, de hiperparatireoidismo, de diabetes ou de doença do fígado, sua probabilidade de ter ou vir a ter osteoporose aumenta.

Falta de cálcio. 
O corpo elimina o cálcio normalmente todos os dias. Se ele não for reposto, o corpo passa a roubar o cálcio dos ossos. Isso pode contribuir para desenvolver a osteoporose. Leite e seus derivados, bem como vegetais de folhas verdes, podem fornecer o cálcio de que os ossos necessitam.

O fumo. 
Se você fuma, o risco de sofrer uma fratura ocasionada por osteoporose se torna o dobro do risco que corre um não fumante. O fumo reduz a absorção do cálcio e dificulta o desenvolvimento dos ossos.

Bebidas alcoólicas. 
O consumo excessivo de álcool anda muitas vezes de mãos dadas com uma alimentação pobre e deficiente, que conduz a uma perda de massa óssea.

Peso abaixo do normal. 
Uma estrutura corpórea muito delgada pode ser um sinal de falta de massa óssea e um sintoma de que está a caminho da osteoporose.

Dietas frequentes.
Alterações extremadas em dietas e flutuações no peso podem provocar a perda de densidade dos músculos e dos ossos. A gordura perdida e a densidade muscular podem retornar, mas os ossos podem eventualmente sofrer um dano irreparável.


Quanto maior for o seu conhecimento relativo a esse assunto, melhor será sua chance de evitar dor nas costas, que aflige 80% da população adulta, sendo o segundo fator de maior desconforto.


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz