Causas e sintomas da hérnia de disco

23 de maio de 2022 | sem comentário | Categoria(s): Sem categoria

 Já se tornou comum você ouvir pessoas se queixando de dores nas costas. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% da população no mundo sofre com dores nas costas por diversos fatores.

Entre esses fatores está a hérnia de disco, uma lesão que ocorre quando parte do disco intervertebral sai da posição normal e comprime o nervo, devido ao seu desgaste. O disco tem a função de evitar atrito entre as vertebras, por isso quando parte dele não está no seu “devido” lugar causa dores. Pode ser tratada com métodos não invasivos. Já em alguns casos é feito o tratamento cirúrgico minimamente invasivo, em clínicas especializadas ou hospitais.

Mas quais são as causas que levam a essa lesão? Como saber se você tem ou não hérnia de disco? Veja a seguir tudo isso e quais são os melhores tratamentos.

 

Causas que levam à lesão

Vamos começar pelo envelhecimento, que após tantos anos fazendo força, o disco fica fraco e rompe com mais facilidade. Também temos a questão da predisposição genética, um fator recorrente entre as causas. A falta de exercício físico é considerada uma das causas, enfraquecendo a musculatura, o que prejudica os paravertebrais lombares. O sobrepeso também é prejudicial, pois compromete a sustentação da coluna vertebral, levando ao surgimento de hérnia de disco.

 

Sintomas do Problema

Quando ouvimos “hérnia de disco” logo imaginamos que a pessoa sofre com dores intensas, mas não é bem assim… Algumas pessoas podem não ter dores ou ter dores leves, moderadas e agudas! Tudo vai depender da gravidade do problema.

Dores que pioram durante o sono, dor ao ficar de pé, dificuldade em permanecer sentado por alguns minutos, formigamento e dormência são alguns dos sintomas associados à hérnia de disco. Dor na lombar também pode ser um dos sintomas, causada pela compressão e inflamação dos nervos que afetam a região mais baixa das costas.

 

 Tratamentos eficientes

A princípio os médicos não partem para tratamentos cirúrgicos, a não ser que seja um caso extremo, confirmando a necessidade de intervenção cirúrgica.

Os métodos exigem a reeducação dos pacientes para que tenham sucesso, ser disciplinado e seguir os tratamentos à risca ajudam a melhorar o quadro.

Conheça alguns dos tratamentos para hérnia de disco:

 

Alongamento: fazer exercícios de alongamento aumenta a flexibilidade, minimiza a dor e deixa as novas crises menos intensas.

Fisioterapia: trabalhar a postura, fazer alongamentos e exercícios vão ajudar no relaxamento e fortalecimento muscular.

Hidroterapia: como a água tem efeito contrário à gravidade, diminui os impactos sobre as articulações, melhorando o desempenho do exercício e a flexibilidade.

Acupuntura: é um tratamento complementar da reabilitação que ajuda a relaxar os músculos.

Medicação: durante o tratamento podem ser administrados remédios como anti-inflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares.

 

Tipos de cirurgias para hérnia de disco

Como já dissemos, a cirurgia é realizada em último caso, quando os demais métodos de tratamento não trazem resultado ao paciente ou em casos de limitação de movimentos físicos. Os tratamentos cirúrgicos são minimamente invasivos, como:

Microcirurgia: com microscópio cirúrgico é removido o disco e os nervos sensitivos são cauterizados, tudo isso através de uma pequena abertura na pele.

Rizotomia por Radiofrequência: através de agulhas, é feita a cauterização dos nervos presentes nas articulações da coluna, sendo um tratamento cirúrgico simples e eficaz.

Cirurgia Endoscópica: consiste na incisão de endoscópicos (semelhantes à câmeras) para remover a hérnia de disco, causando o mínimo dano possível à estrutura da coluna.

Existem outros tratamentos cirúrgicos, cada um vai depender do quadro do paciente. Mas quisemos citar aqui neste artigo, as cirurgias minimamente invasivas para tratar a hérnia de disco.

 

Como prevenir a hérnia de disco?

Sim! Existem algumas coisas que você pode fazer para prevenir a hérnia de disco. Manter a postura adequada é essencial para não sobrecarregar a coluna. Controlar o peso do corpo e não carregar excesso de peso evita o desgaste do disco invertebral. Parar de fumar também é importante, pois as substâncias do cigarro degeneram os discos.

Por fim, praticar exercícios com orientação, fazer alongamentos e incluir na rotina as praticas de ergonomia pode te ajudar a evitar o surgimento da hérnia de disco.

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também