Como a cifoplastia pode restaurar fraturas na coluna vertebral

15 de abril de 2020 | sem comentário | Categoria(s): coluna cervical, coluna lombar, coluna vertebral, dor na coluna, dores nas costas, tratamento para coluna

Com a evolução constante da medicina, aliada à tecnologia, diversos tratamentos minimamente invasivos já foram desenvolvidos para o tratamento de dores na coluna. Hoje vamos falar de um deles, a cifoplastia.

Ao longo deste artigo você vai conferir como é feita a cifoplastia, quais os benefícios do procedimento, para quais casos ela é indicada e de que maneira prevenir as lesões na coluna vertebral.

O procedimento de cifoplastia tem o objetivo de restaurar fraturas da coluna vertebral, na maioria das casos, causadas pela osteoporose. Mas antes de falarmos sobre como é feita a cirurgia, é importante entender sobre o que é a osteoporose.

A osteoporose é uma doença metabólica que consiste na diminuição da densidade dos ossos. Algo que muitas pessoas não sabem é que o esqueleto humano está em constante processo de renovação e existem dois tipos de células responsáveis por esse processo: os osteoclastos e os osteoblastos.

Enquanto os osteoclastos trabalham absorvendo minerais e eliminando partes mais envelhecidas dos ossos, os osteoblastos produzem ossos novos para fazer a reposição. O combustível de todo esse processo é o cálcio, que é absorvido pelo nosso organismo através da vitamina D.

Dessa forma, em média, a cada dez anos, o nosso esqueleto todo se renova.

O problema é que com o envelhecimento há um desequilíbrio metabólico, onde os osteoclastos trabalham em excesso e os osteoblastos com deficiência. O resultado disso é que os ossos se tornam mais porosos e fracos.

Quando os ossos têm porosidade mais leve, os médicos chamam de osteopenia, enquanto perdas mais consideráveis de massa óssea caracterizam a osteoporose.

Certos fatores de risco podem aumentar as chances de uma pessoa desenvolver osteoporose, como consumo de álcool; sedentarismo; tabagismo; histórico da doença na família; baixa produção de hormônios; alimentação deficiente em cálcio e vitamina D; pouca exposição ao sol e alguns tipos de câncer.

Pessoas de origem asiática estão mais propensas a ter a doença, assim como pessoas de pele branca, baixas e magras.

Algumas atitudes podem ajudar a prevenir a osteoporose, como a prática regular de exercícios físicos, tomar sol durante alguns minutos todos os dias para fixar a vitamina D no organismo e ingerir bebidas e alimentos com cálcio.

O maior problema causado pela osteoporose são as fraturas, que podem ocorrer com um simples espirro ou tosse mais fortes. Um dos locais mais importantes do nosso corpo que pode sofrer com as fraturas da osteoporose é a coluna vertebral.

Quando isso acontece, um dos tratamentos indicados pelos médicos especialistas é a cifoplastia. Primeiramente, o paciente realiza um ou mais exames de imagem (raio-x, tomografia ou ressonância nuclear magnética) para que o médico cirurgião possa fazer o diagnóstico e ver o exato local da fratura.

Durante o procedimento, feito sob anestesia geral ou local, são realizadas duas pequenas incisões na pele, uma no lado esquerdo e outra no lado direito da vértebra, por onde passam duas cânulas (tubos de plástico, borracha ou metal) finas que, ao atingir o local fraturado, inserem e inflam dois pequenos balões.

A medida que os balões vão inflando, eles recuperam a altura da coluna que foi perdida pela fratura e abrem espaço para a colocação de um cimento ortopédico, que irá restaurar a vértebra. Após a colocação do cimento, que tem consistência pastosa, os balões são retirados.

Todo esse processo é acompanhado em tempo real através de um aparelho que mostra as imagens em raio-x. A cifoplastia é um procedimento minimamente invasivo que oferece diversos benefícios aos pacientes, confira alguns deles.

  • Curto período cirúrgico.
  • Tempo médio de internação hospitalar de um dia.
  • Os pacientes podem retornar rapidamente às suas atividades diárias.
  • Não é necessária a utilização de gesso ou de aparelhos ortopédicos.
  • Incisões minúsculas que não causam prejuízo estético.
  • Baixo risco de problemas pós-operatórios.

Na clínica Vertebrata você conta com a experiência de mais de 30 anos do Dr. Ailton Moraes para fazer uma avaliação completa e um tratamento minimamente invasivo para a reabilitação da sua coluna.

Quer saber mais? Marque uma consulta!

Agência de Marketing Digital


Leia também


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of