Má postura no trabalho? Não comprometa a sua saúde

8 de novembro de 2019 | sem comentário | Categoria(s): doenças da coluna, dor na coluna, dores nas costas

Você sente dor, queimação ou desconforto nas costas enquanto está trabalhando? Se ajusta na cadeira mais vezes do que pode contar, se sente ansioso e compartilha com seus colegas sobre a inquietação por conta de suas costas? Isso pode ser um sinal de que sua postura não está adequada em grande parte do seu dia. 

E posturas incorretas podem comprometer sua produtividade, saúde e qualidade de vida. 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 80% da população mundial sofre de dor lombar. Esta enfermidade também é a segunda maior causa de visita aos médicos, perdendo apenas para a dor de cabeça. E não é somente os profissionais que são lesados por isso, as instituições também: a dor é a maior causa de afastamento do trabalho em pessoas com menos de 45 anos. 

Mas como mudar esses hábitos e garantir vitalidade para a sua rotina? Mais do que isso… Como evitar doenças que são desencadeadas pela falta de cuidado com a saúde de nossa coluna? Neste artigo, vamos esclarecer quais são as doenças mais comuns e como evitá-las. Continue conosco! 

Doenças ocupacionais 

Pense nos ambientes do seu local de trabalho. Se você trabalha em escritório, reflita sobre as cadeiras, a iluminação, a altura do computador em sua mesa e todos os fatores que influenciam em sua prática profissional. Caso o seu trabalho exija esforço físico, como ficar em pé durante muito tempo ou ter uma rotina que exceda ao ambiente físico da empresa, pondere sobre a energia que você gasta para executar suas funções.  

Estar consciente sobre os aspectos de seu trabalho podem prevenir doenças ocupacionais a longo prazo. Este termo determina todas as patologias relacionadas às condições de trabalho: os vícios de postura, a falta de segurança preventiva e qualquer fator que desenvolva um adoecimento ou problemas de saúde para os funcionários.  

Conheça abaixo as três doenças ocupacionais que podem ser desenvolvidas por falta de cuidado com a sua postura.

#1 LER/DORT

Você já pensou quantas vezes repete o mesmo movimento por dia? Quanto tempo fica sentado ou em pé e a rotina que você executa em seu local de trabalho? Estes esforços contínuos podem gerar desgaste e lesões nos nervos, tendões e músculos. 

Estas lesões não são consideradas uma doença específica, mas um grupo de distúrbios que correspondem aos danos no sistema musculoesquelético ligamentar. O termo científico para designá-las é: Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e as Doenças Osteoarticulares Relacionadas ao Trabalho (DORT).

Entre este grupo, você já deve estar familiarizado com as inflamações chamadas tendinites e bursites. Além delas, o LER/DORT também abrange a síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, mialgias, epicondilite, tenossinovite, síndrome do pronador redondo, entre outras. 

As síndromes acima podem ser iniciadas (ou potencializadas) pelo esforço excessivo no ambiente profissional. A má postura, o computador na posição errada e a falta de alongamento durante o dia podem ser incapacitantes a longo prazo. Por isso, fique atento aos sintomas e procure um médico especialista se associá-los à sua dor:

  • Cansaço excessivo. 
  • Formigamento nos dedos e extremidades.
  • Inchaço local.
  • Dor localizada. 
  • Desconforto físico ao fim do expediente. 
  • Paralisia e parestesia. 

O diagnóstico é feito por exames de toque e imagens e a notícia boa é que existe tratamento para síndromes que fazem parte do LER/DORT. Também existem técnicas que podem ser utilizadas para a prevenção. Vamos dar algumas dicas no fim deste artigo.

#2 Doenças de coluna

Não é novidade que a má postura pode afetar seriamente toda a nossa coluna. Mas a falta de cuidado ao carregar objetos, sentar e não se alongar podem afetar tanto a parte cervical, torácica e até a região lombar. 

Fora os desconfortos causados pelo estresse e tensão da musculatura, também podem ocorrer patologias mais graves, como a lordose, escoliose e cifose. Por conta da má postura, essas três doenças alteram a linha natural da coluna vertebral, desenvolvendo concavidades e curvaturas perigosas e doloridas. 

Além disso, hérnias de disco, bicos de papagaio e outros desvios na coluna também podem aparecer, a longo prazo, para profissionais que não se cuidam e contam com rotinas saudáveis em seu local de trabalho. O diagnóstico deve ser feito por um médico especialista e o tratamento mais indicado varia para cada caso. 

Mudar é o primeiro passo

Neste artigo, estamos falando sobre os hábitos mais comuns no trabalho e como eles podem desencadear doenças da coluna. Porém, na busca pela qualidade de vida, você deve eliminar qualquer situação semelhante das que diagnosticamos da sua rotina. 

Ou seja, não implemente as dicas que vamos passar apenas no trabalho, mas cuide de sua postura durante atividades físicas, no carregamento de materiais pesados, na faxina da casa e em várias outras situações.

#1 A altura é importante

Olhe para o monitor do seu computador: ele está posicionado na altura de seus olhos? Caso não esteja, é preciso ver como se readequar. A altura dos objetos que você mais manuseia é importante. Assim você não compromete a sua postura e sobrecarrega o seu pescoço e seus ombros, deixando-os retos e leves. 

#2 Invista na ergonomia 

Aparelhos ergonômicos podem ser uma ótima opção para quem tem dificuldades em sentar de forma ereta. Para isso, há apoios da lombar e mobiliários específicos para diferentes profissões. 

#3 Alongamento é fundamental

Você se alonga e caminha durante um dia de trabalho? Para quem fica boa parte do tempo sentado, é importante levantar a cada 60 minutos para se esticar, alongando os músculos e a coluna. Essas pequenas ações podem fazer uma grande diferença a longo prazo. 

#4 Lembretes como aliados

Do que você gosta mais? Post-it, alarmes no celular ou bilhetinhos em sua mesa? Indiferente do estilo, o importante é se organizar para introduzir aspectos mais saudáveis no momento em que está trabalhando. Não esqueça de escrever sobre se alongar e caminhar a cada 1h de trabalho. 

#5 Vícios podem ser evitados

Para você estar com a postura correta, precisa deixar os dois pés no chão. Por isso, cruzar as pernas não é indicado. E esses costumes devem ser evitados, pois as pernas cruzadas deixam o seu quadril fora de posição. Caso tenha dificuldades de deixar os pés no chão, invista em nossa dica número 2. 

Dica extra: 

Se você adotar todas as ações acima e ainda assim sentir desconforto ou dor nas costas, oferecemos a dica mais importante de todas: procure a ajuda de um médico especialista. 

Agência de Marketing Digital


Leia também


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of