Lordose: por dentro do problema

13 de fevereiro de 2015 | sem comentário | Categoria(s): coluna lombar, dor na coluna, hiperlordose, lordose

Segundo o ministério da saúde, a hiperlordose atinge mais da metade da população brasileira, em todas as idades.

hiperlordose

Lordose é o nome que se dá à curvatura normal da coluna espinhal. Diferentemente de outras curvas, a lordose é uma curvatura para dentro. Há também as curvaturas cifóticas (cifose) em que as curvas são projetadas para fora da caixa torácica.

Curvas lordóticas flexíveis, ou seja, que podem apresentar uma reversão dependendo do movimento que a pessoa fizer, não são motivos de preocupação. No entanto, se a curva se mantiver inalterada, independentemente do movimento que for feito, é necessário buscar atendimento médico e tratamento especializado.

Certos problemas de saúde podem afetar a integridade estrutural da coluna espinhal, levando à hiperlordose. A hiperlordose é a acentuação da curvatura posterior da coluna vertebral, podendo atingir tanto as vértebras cervicais quanto as lombares. O problema pode ocorrer em praticamente todas as idades, mas independente da fase de vida, é extremamente necessário obter o acompanhamento de um médico especialista no assunto.

Causas da lordose

As causas são variadas, assim como o tratamento, mas reunimos aqui alguns dos principais causadores da lordose.

Acondroplasia: é um transtorno genético que pode causar um tipo de nanismo.

Discite: é a inflamação do espaço intervertebral dos discos da coluna.

Hipercifose :  também conhecida como ‘corcunda’, a hipercifose é a acentuação de uma das duas curvaturas denominadas “cifose”, no pescoço ou região do sacro.

Obesidade: pode fazer com que algumas pessoas com sobrepeso se inclinem para trás para buscar o equilíbrio perfeito – o que pode levar a lordose.

Espondilolistese: ocorre quando uma vértebra escorrega para frente em relação a uma vértebra adjacente, geralmente na coluna lombar.

Tratamento para lordose

No geral, radiografias são os exames mais indicados para diagnosticar um problema na coluna espinhal. O tratamento para a lordose exagerada é feito com fisioterapia e com a prática de exercícios físicos como a natação, por exemplo.

Na fisioterapia são realizados vários exercícios que fortaleçam os músculos que estão enfraquecidos e alongamentos nos músculos que se encontram “atrofiados”, que podem ser realizados em solo como no Pilates, ou na água, no caso da hidroterapia. Uma boa postura é fundamental para evitar a ocorrência da hiperlordose.

Em caso de sintomas, procure um médico especializado em lordose e solicite orientações.


Leia também


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz