Anatomia da coluna: Região torácica

15 de junho de 2020 | sem comentário | Categoria(s): coluna vertebral, dor na coluna, tratamento para coluna, vertebrata

Você sabia que problemas no ombro, na coluna lombar, na cervical e até questões respiratórias podem estar relacionadas à sua coluna torácica? Aqui você encontrará informações dessa região do seu corpo.

Essa é a segunda parte da nossa série de quatro textos sobre a anatomia da coluna, que aborda a região torácica, suas características e patologias mais comuns.

Sente-se confortavelmente e acompanhe um apanhado de informações de qualidade para entender as funções e problemas mais frequentes que podem ocorrer nessa região da coluna.

Boa leitura!

A região torácica

A região torácica é composta por doze vértebras localizadas no meio da coluna vertebral, na parte posterior ao tórax. Elas ficam entre as vértebras cervicais, que estão localizadas acima, e as vértebras lombares, que vêm abaixo.

Como todas as demais vértebras, as torácicas estão separadas por discos intervertebrais. mas existem algumas características anatômicas que fazem delas diferentes quando comparadas com os demais grupos de vértebras.

Elas estão localizadas na porção média da coluna vertebral, e se estendem pela maior parte da área da cavidade torácica. As 12 vértebras torácicas são denominadas como T1 a T12. A cada uma delas, há um par de costelas ligado.

E essa é uma característica única, já que nenhuma outra vértebra tem a função de oferecer anexos às costelas. Formando a cavidade torácica, as costelas oferecem proteção aos órgãos vitais, como o coração e os pulmões.

Pode se dizer que aos médicos, essa região serve como uma referência para que os profissionais possam se orientar e localizar outras estruturas anatômicas. Além disso, há dois músculos que interagem com essas doze vértebras, o músculo espinhal torácico e o músculo longuíssimo.

Entre as características das vértebras torácicas, há a presença de facetas de cada lado dos corpos para se articular com as cabeças das costelas, e facetas nos processos transversos de todas, exceto a décima primeira e décima segunda vértebras, para se articular com os tubérculos das costelas.

Condições que podem afetar essa região

A coluna torácica faz parte da coluna vertebral. Ou seja, os mesmos problemas podem ocorrer em qualquer uma das regiões da coluna. No entanto, nessa área das vértebras torácicas os sintomas se manifestam com dores localizadas. Tais desconfortos podem irradiar-se para os ombros, omoplatas, costelas, nuca.

Há também sintomas de dor, pontadas, formigamento e fisgadas que irradiam da coluna torácica para o peito, seios, tórax e abdome. No entanto, há dois problemas mais comuns que podem se manifestar. São eles:

Dor nas costas de origem mecânica

Esta é a causa mais comum de dor nas costas. A condição significa que algo foi danificado, como a torção de um ligamento ou músculo, danos em uma das articulações da faceta que mantém a espinha dorsal unida, ou problema com um dos discos entre as vértebras que atuam como amortecedores.

Os problemas de dores nas costas de origem mecânica podem ser causados ​​por várias coisas, incluindo trabalho pesado, má postura, acidentes ou mesmo movimentos inadequados.

As pessoas com maior risco de dor na coluna torácica incluem aquelas que dirigem bastante, e também as que trabalham sentadas, em escritórios ou em computadores, por longos períodos.

Desgaste

À medida que envelhecemos, nosso corpo naturalmente começa a se desgastar. Isso pode afetar nossas articulações mantendo a coluna unida – as facetas articulares – e os discos entre as vértebras.

Esses abaulamentos do disco e hérnias localizados na coluna torácica, podem ou não provocar dor. Os desgastes dos discos geralmente são encontrados em indivíduos com dor crônica, radiculopatia, artrite, afunilamento do canal vertebral, artrose, em praticantes de atividade física ou em deformidades da coluna torácica.

Além do processo de envelhecimento natural, as causas do desgaste na coluna torácica está relacionada com a má postura, falta de ergonomia, movimentos repetidos, sobrecarga, ou seja, envolvem fatores biomecânicos.

Problemas menos comuns

Existem condições menos comuns, porém graves, que podem originar problemas na coluna torácica. Entre eles estão a artrite reumatóide, distúrbios ósseos como osteoporose e também lesões graves.

Hérnia de disco torácica

A hérnia de disco torácica é também uma condição menos comum, ocorrendo em apenas 5% dos casos. Quando o problema se manifesta, pode trazer dores na região central da coluna que irradia para as costelas, dor para respirar ou movimentar o tórax, dor ou alteração da sensibilidade na barriga, costas ou pernas e incontinência urinária.

Quando procurar um médico

Ao surgirem quaisquer sintomas de dores nas costas, informe ao seu médico imediatamente. Um diagnóstico precoce oferecer mais opções de tratamento. O seu especialista fará uma série de exames que ajudarão a encontrar a solução mais adequado ao seu problema.

A Clínica Vertebrata é especializada no tratamento de doenças da coluna. Liderada pelo neurocirurgião Dr. Ailton Moraes, há mais de 20 anos traz um novo conceito em investigação e tratamento de problemas da coluna.

Com o propósito de atuar no bem-estar e qualidade de vida, a clínica trabalha na prevenção, diagnóstico e tratamento de patologias, oferecendo aos pacientes tecnologia de ponta na área da saúde, procedimentos minimamente invasivos e os principais tratamentos para problemas de coluna.

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também