Hábitos que podem acelerar o desgaste da coluna

26 de outubro de 2020 | sem comentário | Categoria(s): Artigos, coluna cervical, coluna lombar, coluna vertebral, dor na coluna, dores nas costas, Exercícios para coluna, vertebrata

Todo mundo conhece aquela figura de um idoso que caminha curvado, com a ajuda de uma bengala. Apesar de ser somente um estereótipo, há uma grande verdade por trás disso. Nossa coluna envelhece com o passar do tempo. E mais, há certos fatores do dia a dia que podem contribuir para acelerar esse processo.

Durante o envelhecimento natural, a flexibilidade da coluna diminui quase dez vezes em relação às pessoas mais novas. O avanço da idade, somado a outros fatores, como a execução incorreta de determinadas atividades físicas ou esforços repetitivos, podem desenvolver problemas na coluna.

Dirigir por longos períodos, trabalhar muito tempo sentado e o uso excessivo de salto alto, aliado ao sedentarismo e ao excesso de peso, são algumas das condições que prejudicam a coluna e geram lesões. Lesões essas que, se não tratadas precocemente, podem se tornar casos mais graves.

O estilo de vida atual pode favorecer o surgimento de problemas de coluna e acelerar o processo degenerativo. E o curioso é que dentro das rotinas diárias, uma das posições que mais prejudica a coluna é a de estar sentado. Principalmente nos casos em que há uma má postura.

Assim, há muitas pessoas que sentem as dores durante um ou dois anos, e quando chegam ao especialista, a única opção é o tratamento cirúrgico. Estudos internacionais indicam que 8 em cada 10 pessoas sofrem de dores nas costas em algum momento de suas vidas. Essas dores são também a principal causa de incapacidade laboral. 

Dentre os principais problemas de coluna, estão as hérnias discais, compressão de nervos ou problemas estruturais devido à perda de sustentação. E a sua causa mais frequente advém de um processo degenerativo. Com o passar dos anos a coluna envelhece naturalmente como todo nosso organismo, e isso faz com que haja um desgaste dos discos e estruturas, ocasionando quadros de dores em muitas pessoas.

Há pacientes que têm problemas cervicais graves, decorrentes de movimentos forçados ou exagerados. Embora muitos transtornos de coluna começam a se manifestar com uma diminuição gradual da da força nos braços e nas pernas, sem o tratamento adequado, há riscos de perder os movimentos.

As doenças de coluna podem depender da idade. Entre os 20 e 40 anos, é mais comum sofrer de hérnia de disco intervertebral. O disco é uma estrutura encontrada entre os corpos vertebrais que permite que as vértebras se movam com menos atrito. 

Geralmente entre 40 e 60 anos, a incidência maior é de um estreitamento do canal lombar ou cervical e é quando os ligamentos que estão nesse canal se espessam, o que condiciona a compressão dos nervos.

 

Manter a coluna vertebral saudável

É preciso estar atento a qualquer dor nas costas, além de evitar sedentarismo e excesso de peso. A coluna vertebral carrega nosso corpo, e numa situação de sobrepeso, pode ocorrer um processo degenerativo na sua estrutura.

Assim, há algumas medidas que podem contribuir para a prevenção das dores nas costas:

 

  • Mantenha uma postura adequada, seja em pé ou ao sentar
  • Evite saltos altos
  • Não levante pesos excessivos
  • Ao dirigir longas distâncias, pare para alongar e caminhar a cada hora
  • Faça exercícios de alongamento
  • Pratique atividades físicas moderadas
  • Evite o tabagismo
  • Evite a automedicação
  • Sempre conte com um bom médico especialista

 

Qualidade de vida

Como vimos, um problema de coluna pode surgir de situações comuns ao nosso dia a dia. No entanto, não dar atenção para uma dor nas costas pode ocasionar uma condição mais séria.

Para preservar a sua coluna, converse com uma equipe que há mais de 30 anos promove saúde para seus pacientes. A Clínica Vertebrata traz um novo conceito na investigação, diagnóstico e tratamentos de doenças da coluna.

Liderada pelo médico neurocirurgião e especialista em coluna, Dr. Ailton Moraes, a clínica privilegia, entre diversas outras abordagens, procedimentos minimamente invasivos. São as técnicas cirúrgicas mais modernas, que apresentam resultados comparáveis às cirurgias tradicionais, porém com uma série de benefícios aos pacientes.

Pare de viver com dor! Preserve a saúde de sua coluna buscando acompanhamento médico especializado. Traga seu caso para nossa equipe, agende sua consulta e venha conversar. Não mediremos esforços para garantir a sua qualidade de vida.

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também