Estou acordando com dores nas costas. O que isso significa?

27 de janeiro de 2021 | sem comentário | Categoria(s): Artigos, coluna cervical, coluna lombar, coluna vertebral, dor na coluna, dores nas costas, Espondilite Anquilosante, vertebrata

Você sente uma forte dor lombar toda vez que levanta pela manhã? A sua dor nas costas o impede de dormir bem? Uma das sensações mais desagradáveis é aquela dor nas costas matinal que pode levar a dores lombares, bloqueios das articulações, e até mesmo outras patologias, se não for tratada a tempo.

A dor nas costas pode aparecer de forma intensa desde o início ou aumentar gradualmente de intensidade com o passar dos dias. Muitas pessoas percebem que a dor nas costas ao se levantar desaparece nos primeiros minutos de atividade. Mas, se o desconforto persistir, o melhor a fazer é consultar com um médico especialista para tratá-lo. 

Continue lendo para descobrir alguns dos motivos que podem causar dores nas suas costas ao sair da cama.

 

Uma das causas principais de dor nas costas ao sair da cama é exatamente onde você dorme. Um colchão inadequado, que pode ser tanto mais duro, quanto mais macio, pode sim ser uma das razões.

Para cada pessoa, o colchão ideal é diferente. No entanto, recomenda-se àqueles que deem o suporte necessário para garantir o melhor conforto durante o sono. O mesmo vale para os travesseiros: aquele que melhor apoiar o pescoço deve ser a opção.

Outra razão a ser observada é a má postura ao dormir. Se você não muda de posição durante o sono, pode ser isso o que causa a sua dor nas costas. Dormir de bruços, por exemplo, pode manifestar o problema. 

Certifique-se de dormir em uma posição que favoreça a manutenção das curvas naturais da coluna vertebral. Tente nunca dormir de bruços, pois é uma posição não natural e pode causar dores ao acordar.

Experimente dormir do lado esquerdo ou de costas. Isso evita dores de cabeça, pescoço e coluna, uma vez que ela é mantida em uma posição bastante neutra. Você pode colocar um travesseiro entre os joelhos, se dormir de lado, ou embaixo dos joelhos ou sob a coluna, se dormir de costas.

A rotina de sono também é importante. Evite dormir menos de 6 horas ou cochilos em poltronas, quando for dormir, você deve estar deitado para que os discos intervertebrais possam se hidratar o máximo possível e assim evitar o desgaste precoce, algo frequente em nosso tempo.

Também é possível que o seu problema esteja relacionado ao despertar incorreto. Se você forçar suas costas ao levantar, pode fazer um movimento errado e provocar alguma lesão. Em vez de se levantar pela frente, exercendo força abdominal e principalmente lombar, é melhor ficar de lado. 

Para fazer isso, vire-se e fique deitado do lado que vai deixar e se apoiando com as mãos e os braços, levante-se lentamente até sentar na beira da cama, posição da qual você pode se levantar sem problemas.

 

Quando as dores nas costas podem ser algo mais grave

A espondilite anquilosante é um tipo de artrite da coluna vertebral. Ela causa inflamação entre as vértebras da nossa coluna, e as articulações entre a coluna e a pelve. Sua causa é desconhecida, mas é provável que os genes e os fatores ambientais desempenhem um papel em seu aparecimento.

Os sintomas prematuros incluem dor e rigidez nas costas. Esses problemas geralmente começam logo após a adolescência ou início da idade adulta. Com o tempo, a espondilite anquilosante pode fundir as vértebras e limitar os movimentos. Algumas pessoas apresentam sintomas que surgem e desaparecem, enquanto outras apresentam dores fortes e constantes.

E um dos principais sintomas da espondilite anquilosante é a rigidez das vértebras, geralmente na região lombar, mas que pode se espalhar para diferentes áreas do corpo à medida que a patologia evolui. 

Em muitos casos, o momento em que a rigidez se manifesta com mais intensidade é quando você se levanta de manhã, e tende a diminuir com o passar do dia. Geralmente se acumula na região lombar, embora em estágios mais avançados da doença também possa afetar os a coluna cervical.

Atualmente, a porcentagem de pessoas que desenvolvem a condição mais grave da espondilite anquilosante é reduzida graças aos avanços da medicina. Isso significa que quem possui essa condição pode ter uma melhor qualidade de vida e melhor mobilidade por mais tempo.

Um dos pontos-chave para tratar o problema, é o diagnóstico precoce. A espondilite anquilosante não tem cura, e o seu tratamento tem como objetivo reduzir o desconforto do paciente e retardar a evolução do problema.

Para isso, envolve uma abordagem multidisciplinar, envolvendo a fisioterapia, a indicação da prática de exercícios físicos para o fortalecimento da musculatura, que passa a absorver o impacto e alivia as articulações, e a administração de medicamentos.

Assim como outras doenças inflamatórias, a espondilite anquilosante é controlável. Por isso da importância do diagnóstico precoce para a melhora da qualidade de vida do paciente.

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também

  • Como melhorar a saúde da sua coluna?Como melhorar a saúde da sua coluna? Você já teve alguma dor nas costas leve por vários meses? E um dia, depois de várias horas sentado no escritório, de repente, uma forte pontada na região lombar o deixou incapaz de […]
  • Escoliose durante a gestação: quais os cuidados?Escoliose durante a gestação: quais os cuidados? A escoliose é um distúrbio que causa uma curva anormal da coluna vertebral, o que faz com que ela se incline para um lado. Essa curvatura pode estar em qualquer parte da coluna, embora […]
  • O estresse é um inimigo da coluna cervicalO estresse é um inimigo da coluna cervical A dor cervical é uma conhecida de muita gente. Tanto que, estudos indicam, 70% da população sofre, ou sofrerá, de dores no pescoço em algum momento da vida. A incidência do problema pode […]
  • Compreendendo as causas de dores no cóccixCompreendendo as causas de dores no cóccix Uma queda, longos períodos sentado em uma superfície dura ou mesmo um parto difícil. Situações completamente diferentes, mas que podem ocasionar um problema em comum.: dores na área do […]
  • Anatomia da Coluna: Região SacrococcígeaAnatomia da Coluna: Região Sacrococcígea Para encerrar nossa série sobre a Anatomia da Coluna, hoje vamos falar da região final desta estrutura: a Região Sacrococcígea. Reunimos muita informação para que você possa ter […]
  • Anatomia da coluna: Região lombarAnatomia da coluna: Região lombar Na série Anatomia da Coluna, chegamos ao nosso terceiro momento, em que falaremos da Região Lombar. Uma área que muita gente já ouviu falar, até porque a dor lombar, ou lombalgia, é queixa […]