O que é a Denervação facetária por radiofrequência e para o que ela é indicada?

29 de julho de 2019 | sem comentário | Categoria(s): tratamento para coluna, tratamentos

A denervação facetária por radiofrequência tem como finalidade tratar as síndromes dolorosas causadas pela artrose da coluna vertebral e também a sacroileíte, que é uma das principais causas de dor lombar.

A técnica consiste na introdução de agulhas ligadas a eletrodos sobre os nervos que transmitem a dor das articulações facetárias desgastadas. Conectados a um aparelho de radiofrequência que gera uma quantidade de energia controlada, os eletrodos promovem a coagulação destes nervos.

A radiofrequência é usada para provocar uma lesão térmica no ramo medial do nervo sinovertebral que é responsável pela transmissão da dor ao sistema nervoso central.

A denervação por radiofrequência é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo, feito com o paciente parcialmente sedado e com anestesia local.

Confira essa animação que ilustra como é feita a Denervação Facetária:

Alguns dos benefícios da Denervação Facetária

  • Recupera a altura da coluna reduzindo a deformidade
  • Reabilitação pós-operatória menos dolorosa
  • Tempo de internação de no máximo 24hs
  • Pouco sangramento trans-operatório
  • Retorno rápido às atividades diárias
  • Procedimento rápido

O que é dor facetária?

Conhecida também como articulações zigoapofisárias ou síndrome facetária, a dor facetária é uma das principais causas de dor crônica, uma condição comum na coluna vertebral.

As facetas são articulações ou juntas que se localizam entre as vértebras e que oferecem uma estabilidade torsional de 20% na coluna cervical e lombar. A principal função das facetas é proporcionar estabilidade rotacional.

Assim como qualquer outra articulação do corpo, as articulações facetárias podem ocasionar dor, seja por processos de desgaste articular (artrose facetária), ou por estados inflamatórios. O desgaste das articulações facetárias ocorre por um processo normal de envelhecimento. Apenas em algumas pessoas vai se tornar um problema, provocando sintomas dolorosos que caracterizam a dor facetária.

Como a dor facetária é diagnosticada?

O diagnóstico é feito através da avaliação médica com exame físico e também com o histórico clínico do paciente. O médico responsável possivelmente irá pedir exames para confirmar ou não o diagnóstico. No entanto, através de radiografias simples, as mudanças patológicas das articulações facetárias podem ser confirmadas.

Somente em alguns casos os exames como a tomografia e a ressonância magnética se tornam necessários.

Em quais situações o tratamento com radiofrequência pode ser aplicado?

O procedimento de denervação facetária por radiofrequência é muito utilizado nos casos de dor cervical ou lombar por artrose e dor articular sacroilíaca. Contudo, antes do início do tratamento, são realizados bloqueios anestésicos de teste com o intuito de verificar que a interrupção do nervo irá diminuir a dor.

Taxas de sucesso de ablação por radiofrequência

Entre 60% a 80% dos pacientes que passam por este procedimento para a dor lombar irão experimentar alívio considerável da dor por 15 meses a 02 anos. Dos restantes pacientes submetidos ao tratamento por radiofrequência, aproximadamente 60% terão alguma redução da dor em um período inferior a 15 meses.

Normalmente os pacientes que são submetidos aos bloqueios sensitivos positivos têm mais chances de sucesso no procedimento por radiofrequência. A ablação geralmente promove uma diminuição da dor que dura entre 9 a 15 meses, podendo chegar a mais tempo. Contudo, após esse tempo de alívio, o nervo se regenerará ocasionando dores novamente, fazendo-se necessário uma nova aplicação de radiofrequência.

Quais os riscos do uso da radiofrequência?

A radiofrequencia apresenta a possibilidade de queimadura na pele causada pelo mau uso do equipamento. Como a RF é feita em temperaturas elevadas no local, a observação constante da temperatura não deve ultrapassar 41°C, para isso, é necessário manter o equipamento em movimentos circulares, prevenindo o sobreaquecimento na região.

O Vanquish, é uma opção de equipamento que reduz o risco de queimadura. Funcionando a distância ele não tem contato direto com a pele, reduzindo assim os riscos ao paciente.

Felizmente qualquer risco pode ser evitado quando o procedimento é feito por um profissional qualificado e preparado.

Como é o acompanhamento dos pacientes submetidos ao protocolo de tratamento de Radiofrequência

No total, o procedimento de ablação por radiofrequência costuma levar de 30 a 60 minutos, podendo ser mais ou menos tempo dependendo da quantidade e das regiões a serem tratadas.

Embora não haja necessidade de o paciente ficar internado, o mesmo é aconselhado a não dirigir e a evitar atividade física exaustiva. Além disso, é recomendado aos pacientes que continuem com as medicações normais, com exceção das medicações indicadas para anticoagulação.

Antes do procedimento de denervação facetária por RF, o paciente tem todo o acompanhamento da equipe de anestesia que fica a disposição para qualquer dúvida.

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of