Como o repouso influencia na saúde de nossa coluna?

18 de dezembro de 2020 | sem comentário | Categoria(s): Artigos, dor na coluna, dores nas costas

O repouso é essencial para a saúde e para manter uma boa qualidade de vida. E não se trata apenas de ter as horas certas de sono, mas sim de desfrutar de uma noite de sono de qualidade. Dormir bem significa estar livre de condições que afetam o nosso descanso de forma direta, como apneias ou insônia, ou mesmo indiretamente, como ansiedade, depressão e dores. 

As melhores condições para repousar podem ser diferentes para cada pessoa, mas algumas são comuns a todas, como dormir em um local sem ruído, sem luz, com temperatura adequada e em uma cama confortável que promova a melhor postura.

 

A complexidade de nossa coluna vertebral

A coluna vertebral é uma estrutura complexa composta por vértebras, cartilagens, nervos e músculos que moldam nossas costas e nos permite mover corretamente e adotar posturas adequadas. 

É uma estrutura flexível e dinâmica, porém vulnerável a certas doenças como escoliose,  desgastes causados ​​pelo envelhecimento natural, osteoartrite e até mesmo problemas causados pela adoção de posturas inadequadas de forma constante.

Nesse contexto, a dor nas costas é muito comum, sendo a ciática e a lombar as manifestações mais frequentes. Sua origem é múltipla, destacando-se o desgaste natural da coluna vertebral, as hérnias de disco que causam compressão nervosa  e o excesso de peso.

Para muitas pessoas, a dor nas costas é uma tortura, inclusive em momentos de relaxamento, na cama à noite, ao tentar adormecer. Essas pessoas buscarão as posições mais confortáveis ​​para dormir, procurando um jeito de evitar as dores. Essa é conhecida como postura antálgica, uma posição corporal adotada consciente ou inconscientemente para minimizar um quadro de dor.

A verdade é que não existem estudos científicos conclusivos que determinem a melhor postura de dormir para alguém que sofre com alguma dor nas costas. Entende-se que não há uma fórmula universal, e tudo dependerá de fatores como idade, sexo, peso, altura, tipo de dor, sua localização, sua intensidade, se é aguda ou crônica e sua causa.

Em muitos dos casos, a dor é localizada na região lombar, atinge pessoas com mais de 50 anos de idade, com sobrepeso e sedentárias, e a origem é desconhecida. Mesmo nestes casos frequentes, os conselhos sobre como repousar na cama ainda têm de ser individualizados, recomendados por um médico especialista.

 

Dicas para um melhor repouso

Como vimos antes, não existe uma fórmula única para evitar, prevenir ou até aliviar as dores nas costas durante o repouso. O Indicado é consultar com um médico, e explicar sobre o problema para que ele investigue e descubra a sua causa, buscando o tratamento adequado de forma personalizada. No entanto, há alguns conselhos gerais que podem ser seguidos como medida preventiva.

A postura mais recomendada para evitar dores nas costas, principalmente se for na região lombar, é adotar a posição fetal. Consiste em dormir de lado, mantendo as costas retas. É a posição em que os músculos da coluna ficam mais relaxados e menos tensos. É aconselhável colocar um travesseiro de espessura fina entre os joelhos ou as pernas que ajude a manter a coluna vertebral e a pelve alinhadas.

Além disso, devem ser mantidos hábitos corretos de sono, como ter horários regulares ao ir para a cama à noite, não usar o celular na cama, não fazer exercícios de alta intensidade ou comer muito antes de dormir. Também evitar bebidas estimulantes, como café, chá e álcool algumas horas antes do repouso.

Evite dormir em poltronas ou sofás. Esses móveis geralmente não são projetados para dormir. Assim, a postura adotada ao adormecer nesses espaços não é adequada, e pode desencadear ou acentuar a dor.

Durante o dia, evite ficar na mesma posição por muito tempo. O ideal é tentar manter-se o mais ereto possível, seja em uma cadeira, assistindo TV, trabalhando, no computador ou fazendo alguma refeição.

E lembre-se, os medicamentos não devem ser utilizados se não tiverem sido prescritos pelo médico. Algumas dessas substâncias podem produzir tolerância, dependência e até mascarar uma condição patológica mais séria.

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também

  • Os cuidados com a coluna no verãoOs cuidados com a coluna no verão O verão é a época em que todos saem um pouco da rotina. Para muitas pessoas, é momento de relaxar, se divertir e curtir momentos especiais com a família ou amigos. No entanto, esse período […]
  • Como funcionam os nervos da coluna?Como funcionam os nervos da coluna? O cérebro controla o que nós pensamos e sentimos, como aprendemos, lembramos, falamos e nos movemos. Além disso, controla funções vitais do nosso corpo, como as batidas do nosso coração e […]
  • Pessoas jovens com problemas de coluna típicos de idososPessoas jovens com problemas de coluna típicos de idosos O número de pessoas jovens com problemas de coluna aumenta todos os anos. Isso pode estar relacionado a diversos fatores genéticos, mas também a questões que envolvem o estilo de […]
  • Depressão e dores na coluna: qual é a relação?Depressão e dores na coluna: qual é a relação? Muitas pessoas já sabem, principalmente aquelas que sofrem da condição, que uma dor nas costas pode nos impedir de realizar diversas de nossas atividades diárias, atrapalhando nossa vida […]
  • Hábitos que podem acelerar o desgaste da colunaHábitos que podem acelerar o desgaste da coluna Todo mundo conhece aquela figura de um idoso que caminha curvado, com a ajuda de uma bengala. Apesar de ser somente um estereótipo, há uma grande verdade por trás disso. Nossa coluna […]
  • Má postura pode prejudicar a sua saúdeMá postura pode prejudicar a sua saúde Nossa saúde pode ser afetada por muitos fatores externos que não podemos controlar. Mas há também problemas que podem surgir devido a comportamentos ou hábitos que adquirimos, como por […]