Endoscopia da coluna: vantagens em tempos de COVID-19

14 de agosto de 2021 | sem comentário | Categoria(s): coluna vertebral

A pandemia da Covid-19 está transformando o comportamento das pessoas e o reflexo disso tem impactado até no cuidado com a saúde. Temos visto com frequência alertas de sociedades médicas sobre a redução de consultas e diagnósticos de doenças graves, em que o tratamento não deveria esperar, mas que nesse momento de pandemia estão sendo postergados por receio das pessoas de, ao procurar atendimento, serem infectadas pelo coronavírus.

Ora, as doenças, inclusive as mais graves e limitantes, não deixarão de ocorrer em função da Covid-19. As pessoas precisam fazer os exames de rotina, os check-ups anuais e tratar os problemas que estão prejudicando sua qualidade de vida. Isso, evidentemente, tomando todas as precauções em relação ao novo coronavírus, assim como nós profissionais médicos estamos fazendo.

Na minha especialidade, a Cirurgia da Coluna, podemos realizar cirurgias que chamamos de minimamente invasivas para uma série de patologias . Ou seja, o tempo de internação é mais curto e os riscos, menores.

Nas cirurgias minimamente invasivas, que são feitas por meio de endoscopia, o dano tecidual é mínimo, o que preserva a estrutura biomecânica e a estabilidade da coluna. Com isso, há menos dor e menor sangramento, rápida reabilitação e o retorno às atividades de vida diária mais precoce.

Uma das grandes indicações da endoscopia é no tratamento das doenças degenerativas, como hérnia e estenose de canal, pois esse procedimento pode evitar uma cirurgia mais complexa, como a artrodese (fixação com parafusos) a qual implica maior trauma, mais tempo de internação e maior risco durante e após a operação.

A endoscopia da coluna, como todas as demais técnicas, é uma ferramenta no arsenal cirúrgico que, caso a caso e dependendo da experiência do cirurgião, pode ser utilizada em prol do paciente. É necessário procurar um profissional capacitado para realizar o procedimento.

Portanto, a recomendação médica é sempre realizar os tratamentos necessários antes que a doença se agrave mais e, mesmo com a pandemia, a nossa saúde como um todo não pode ser negligenciada.

 

Médico neurocirurgião especialista em tratamentos da coluna vertebral, é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Academia Brasileira de Neurocirurgia e Sociedade Brasileira de Coluna, bem como da North American Spine Society e Spinal Artroplasty Society.


Leia também